O que são vinícolas boutique?

    Exibir tudo

    Vinícola Boutique – Esse é um termo utilizado a bastante tempo no mundo dos vinhos, principalmente, no velho mundo, porém a cada dia vem se tornando um termo mais comum, acompanhando o desenvolvimento do mercado em regiões menos tradicionais em relação a vinicultura e, também o nascimento de novas e pequenas vinícolas. No Brasil, vinícolas como essas estão se multiplicando a cada dia também, tendo seus vinhos encontrados em feiras e distribuidores especializados. Alguns exemplos são as vinícolas Aracuri, Guatambu, Casa Pedrucci, Máximo Boschi, Quinta Don Bonifácio, Lídio Carraro, Cave Antiga, Cave de Pedra entre outras tantas.

    De forma bem simples, não existe uma descrição formal para esse conceito, porém existem algumas características que podem ser listadas como comuns entre as vinícolas que vem se denominando como ‘boutique’.

    Um dos principais pontos em comum está relacionado a sua origem, normalmente, claro que existem exceções, estão vinculadas a empresas familiares, com pequeno número de empregados e que há um envolvimento pessoal muito forte dos proprietários durante todas as etapas da produção. Outra característica importante e muito comum é a limitação de seus vinhedos, normalmente contam apenas com produção própria e, em área pequenas.

    Essas características se conectam diretamente a uma outra muito importante, o foco no desenvolvimento de vinhos mais complexos, com cortes especiais, as vezes alguns varietais de uvas não tão comuns em seu país ou sua região, evitando a produção de vinhos e outros produtos mais comerciais e, sim, focando na agregação de valor a sua produção. Soma a isso, as produções limitadas, ou podemos dizes a exclusividade de produções em volumes pequenos, que normalmente variam de 100 a 300 mil garrafas por ano, as vezes comercializadas em uma velocidade absurda. Alguns indicativos dessa exclusividade e agregação de valor estão vinculados aos vinhos mais elaborados, orgânicos, com garrafas numeradas uma a uma, cortes diferentes e variedades quase que exclusivas. Podemos citar o varietal da uva Teroldego da Lidio Carraro e, o varietal Marselan da Don Cândido como bons exemplos dessa exclusividade.

    Quanto a comercialização, muitas dessas vinícolas as se restringem a pontos de vendas limitados, com produções comercializadas diretamente na vinícola, ou com distribuidores exclusivos em cada país, reforçando toda a questão da limitação da produção.

    Esse conjunto de características, tem oportunizado a produção de vinhos de altíssima qualidade e diversidade, muitos sendo bem avaliados e premiados no Brasil e no exterior. Assim, para aqueles amantes de vinhos, recomendo dar atenção a essas produções, as vezes não tão conhecidas, mas capazes de trazer surpresas inimagináveis.

    Fonte: https://amicodivino.wordpress.com/2017/11/05/o-que-sao-vinicolas-boutique/

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *